domingo, 8 de março de 2009

DA MULHER PARA O HOMEM
( Juleni Andrade )
============================

Não ofereça-me flores arrancadas do jardim...
Quero ser um ser que sou, sem enfeites!
Não colha estrelas nem luas,
não coloca-me em altar ou redoma,
não sou o brilho da vida, não sou nada demais...
sou igual a você.
Tenho defeitos e fantasias...
Quero respeito todos os dias...
Completo seu eu como você completa-me...
Então, não fala de festa!
Faça valer as leis da vida!
Não imponha-se pela força,
não diminua meu valor...
E, terá ao seu lado a aliada pra vida, pra lida...
Enquanto, choro as dores do parto esteja ao meu lado.
Quando os desejos vierem, lembre-se:
sou de carne e osso, tenho um sangue que ferve...
Tenho dons e saberes,
não só futilidades em rosa...
Trabalho, participo, invisto, penso!
Se choro, preciso mais do que ombro...
Se canto, não sou apenas cabeça de vento...
Se lamento, é por saber que não sabe quase nada de mim!

Nenhum comentário: